A voz das Comunidades – Edição 3

 

Informativo da vida das comunidades brasileiras da Congregação de Jesus Sacerdote

 

 

Notícias da comunidade de Osasco

 

Festa Junina – No último domingo de junho nossa comunidade religiosa realizou uma confraternização encerrando as atividades acadêmicas em sintonia com os santos festejados nessa época. Todos participaram na preparação do ambiente bem como no preparo de comidas típicas.

 

Retiro Espiritual – Na primeira sexta-feira e manhã de sábado do mês de julho, a nossa comunidade religiosa teve a alegria de ter um pequeno retiro espiritual orientado pela Ir. Catarina, via internet, direto de Trento com o tema “Eis-me aqui Senhor, para fazer tua vontade, para viver o teu amor…” e tendo como como texto bíblico motivador At 11,21b-26.

 

Retorno das Missas Presenciais – No dia 11 de julho, com muita alegria, seguindo as orientações do município, da diocese e da CNBB, voltamos com as Missas presenciais em nossa venerável Paróquia Senhor do Bonfim.

 

Visita Fraterna do Superior Geral – No dia 23 de julho tivemos a visita fraterna e amiga de nosso superior geral, Pe. Carlos Bozza, em nossa comunidade em um café on-line direto de Trento.

 

Festa do Senhor do Bonfim – Nos dias 01 e 02 de agosto celebramos com alegria as Missas em honra ao nosso padroeiro, o Bom Senhor do Bonfim. Não tivemos festividades externas devido a pandemia.

 

Aniversário de Ordenação Sacerdotal – No dia 02 de agosto celebramos em nível de comunidade religiosa e também paroquial o jubileu de madeira (5 anos) da ordenação sacerdotal de nosso superior e pároco, Pe. Adenilson.

 

 

Notícias da comunidade de Barretos

 

Comunicar que a Comunidade de Jesus Sacerdote em Barretos conviveu nestes últimos meses com o novo corona vírus não é mesmo uma notícia inesperada… Mas, pode ser ainda uma participação fraterna interessante comunicar como até agora conseguimos enfrentar esta situação, que preocupa e faz sofrer o mundo inteiro; o nosso Brasil em particular.

Temos duas realidades diferentes, das quais nossa pequena comunidade religiosa de Barretos é responsável: Obra de Jesus Sacerdote e a Paróquia-Santuário de Nossa Senhora do Rosário, realidades diferentes mas espiritualmente e pastoralmente muito unidas.

 

A casa de Jesus Sacerdote

Nossa casa abriu suas portas para acolher, no começo de março, um pequeno grupo de padres, sete ao todo, de diferentes dioceses do Brasil, que irão viver neste ano uma  experiência sabática de descanso e renovação espiritual, física e pastoral para retomar com maior força e entusiasmo sua missão sacerdotal.

Há vinte anos é oferecido a sacerdotes uma reciclagem pela nossa Família Religiosa, quando se faz necessário. Não esperávamos que neste ano enfrentássemos uma situação sui generis; a epidemia que teve início na China, alastrou-se pelo mundo não sendo diferente no Brasil. Foi preciso aceitá-la na esperança que não causasse estragos maiores. Ela logo nos convidou a fechar portas, usar máscaras e tornar nossa vida mais contemplativa.

Com paciência e boa vontade procuramos nos adaptar e tirar da situação o melhor. A casa, não excessivamente grande, revelou-se bastante cômoda para nossa vida comunitária: capela, refeitório, sala de reuniões e salinhas de encontros com equipes.

O lugar mais procurado foi a capela, pequena, mas bonita e aconchegante. Tornou-se o centro de encontros íntimos com o Senhor, celebrações litúrgicas distante das distrações, motivo pelo qual as solenidades foram melhor preparadas.

Não podemos esquecer das Festas maiores deste período: Semana Santa, Páscoa, Pentecostes, Corpus Christi, Sagrado Coração, Assunção. O clima de fé e as solenidades serão difíceis de esquecer.

As festas litúrgicas exigiram maior solenidade e confraternização ente nós. Nossa sacada com vista panorâmica, aberta a um jardim e com ampla visão da cidade tornou-se uma sala de jogos comunitários e almoços festivos. Colaboradores leigos se destacaram como cozinheiros para suprir nossas necessidades.

Com esse clima de amizade e colaboração enfrentamos a situação com maior serenidade e paciência.

A Equipe de acompanhamento se fez presente para que não faltasse nesse ano riqueza humana e espiritual que são suas características.       

A convite de uma agregada de Barretos, pudemos ter um dia de confraternização em sua chácara, tomando os devidos cuidados que a situação requer.

 

 Paróquia-Santuário de Nossa Senhora do Rosário.

 

Essa é a segunda realidade que nossa Família Religiosa assumiu: animar pastoralmente. Pe. Constante, sendo o pároco enfrentou os problemas que a pandemia nos impôs. A igreja, como as demais, deixou de celebrar missas presenciais.

Foi necessário a imaginação e iniciativa do padre com a colaboração de alguns leigos para que a comunidade permanecesse unida e não se dispersasse.

Celebrou missas on-line onde todos puderam participar com sua família, em seu lar.

Mesmo a catequese, algumas pastorais e grupos de espiritualidade fizeram reuniões por vídeo conferência.

Várias festas litúrgicas foram comemoradas por carreatas, percorrendo ruas da cidade, demonstrando assim a fé de nossa comunidade.

Aos poucos nossas igrejas se abrem para celebrações eucarísticas presenciais, esperando que em breve voltem à normalidade.

 

Na esperança

Continuamos nossa caminhada, sempre agradecendo a Providência Divina, pois até o momento não fomos contaminados pelo vírus. Pedimos a Deus pela saúde de todos e que brevemente estejamos livres da pandemia que tanto assola o nosso país.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

 

Notícias da comunidade de Marília

 

Caros leitores, ficamos felizes em partilhar algumas notícias da nossa comunidade religiosa de Marília. Obviamente, como tem acontecido em todos os âmbitos da sociedade, o que partilhamos reflete a influência que este tempo de Pandemia tem causado entre nós. Temos pressa de que esse tempo passe logo, mas não podemos ficar ansiosos pela demora. Deus caminha entre nós e sua presença nos leva à esperança. Nossa caminhada, mesmo na dor, é feita de fé, esperança e caridade.

 

Férias e retorno – Os nossos seminaristas aproveitaram esse tempo para visitar suas famílias. Até o início de julho estávamos reticentes se valeria ou não a pena, correr o risco fazendo essas viagens, uma vez que também o uso em meios de transporte podem causar o contágio do Covid-19. Visto que não havia (como também até agora não há) previsão de quando essa situação passaria, entendemos que valia a pena, correr o risco.  Agora no início de agosto houve o retorno deles, com duas exceções. Kléber e Cleivisson desistiram da caminhada seminarística. Deus os abençoe e ilumine nessa nova fase de suas vidas. Leonardo, que nos meados de março tinha ido para junto da sua família em virtude da enfermidade do seu pai, teve que permanecer por mais tempo em sua casa devido às restrições da pandemia. Voltou para Marília, a fim de continuar o seu caminho formativo. Agora são cinco os aspirantes.

Visita em família de Pe. Márcio e Pe. José Antônio – Assim como os seminaristas o Pe. Márcio no final de agosto também viajou com destino à casa de sua mãe e Pe. José Antônio, em meados de setembro, visitará sua família. Desejamos que façam uma boa viagem e retornem renovados para terminarem as atividades do segundo semestre.

Caminho de Ir. Claudinei – Nosso caríssimo Ir. Claudinei ainda se encontra junto ao seu pai e sua tia, em Bebedouro – SP. Sabemos como gostaria de estar conosco, em nossa comunidade religiosa. Mas é o único filho em condições de dar assistências a esses seus familiares. Normalmente se ausentava apenas dez dias por mês; agora para evitar riscos de contágio pelo vírus em constantes viagens, os superiores acharam por bem permanecer por mais tempo entre os seus, aguardando o momento oportuno de voltar.

Saúde do Pe. Pio – Nosso coirmão Pe. Pio, com 97 anos de idade, é uma pessoa que sempre nos surpreende. Apesar da demência senil está fisicamente bem. Sempre afirmo que ele é a pessoa mais tranquila dentre nós, pois não vive as preocupações do dia-a-dia, nem mesmo sabendo da pandemia que estamos enfrentando. Nós tomamos muito cuidado conosco para preservarmos a saúde do padre .

Retomada das missas presenciais – No dia 18 de março, por motivos sanitários, suspendemos as missas presenciais na paróquia. Desde então as missas foram celebradas na capela da nossa casa, com transmissão pelo facebook. Há um mês, mais ou menos, passamos a celebrar, nesta mesma modalidade, na capela interna do Santuário São Judas, apenas com a presença dos leigos que fossem auxiliar o pároco nas leituras e cantos. Todos desejavam participar das missas mas, por motivo de segurança isso não era possível.

Finalmente em 22 de agosto, com o aval dos sanitaristas e decreto do bispo diocesano, reabrimos a paróquia com cuidados pertinentes à saúde pública: álcool em gel, higienização dos bancos bem como do ambiente, medição da temperatura dos fiéis e máscaras. Esse fato deu-nos novo ânimo.

Continuamos rezando pelo fim da pandemia, para que todos possam sem medo e harmonicamente participar de nossas celebrações.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

 

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Next Post

Santa Missa e Bênção dos Pálios - Homilia do Papa Francisco

qui set 17 , 2020
Amados irmãos e irmãs, Jesus profetizou a Pedro: «Tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja». Existe, também para nós, uma profecia semelhante; encontra-se no último livro da Bíblia, quando Jesus promete às suas testemunhas fiéis «uma pedra branca», na qual «estará gravado um novo nome» (Ap 2, 17).
%d blogueiros gostam disto: